apreensãoCasos de PolíciaComando VermelhoDenunciaGuerra entre facçõesinvestigaçãoOperação PolicialPrisãoTerceiro Comando PuroTiroteio

Soltura de líder do TCP da Maré levou a facção a agir com violência e matar integrantes. Com medo, muitos foram para o CV e rivais planejavam invasão, motivando operação de hoje

Segundo a Polícia Civil, criminosos do Terceiro Comando Puro (TCP) passaram a agir com extrema violência, ameaçando e matando integrantes da organização após a soltura de um dos líderes da facção.

A conduta estaria amedrontando alguns integrantes da quadrilha, que passaram a se abrigar na comunidade Nova Holanda, com influência do Comando Vermelho.

Desde a noite desta quarta-feira (01/03), os policiais verificaram uma grande concentração de criminosos do Terceiro Comando Puro fortemente armados na Maré com objetivo de dominar a região. Ainda segundo as investigações, ladrões de carros atuam no TCP e agem de forma violenta e armada e utilizam a comunidade como base operacional para o planejamento das ações e a guarda dos produtos oriundos dos crimes.

Os bandidos levaram armamento e dinheiro, o que gerou instabilidade e possibilidade de um violento conflito entre as facções, motivando a operação de hoje,

Desde a noite desta terça-feira (01/03), os policiais verificaram uma grande concentração de criminosos do Terceiro Comando Puro fortemente armados na Maré com objetivo de dominar a região.

Ainda segundo as investigações, ladrões de carros atuam no TCP e agem de forma violenta e armada e utilizam a comunidade como base operacional para o planejamento das ações e a guarda dos produtos oriundos dos crimes.

Os agentes prenderam quatro criminosos, apreenderam armas – dentre elas dois fuzis -, grande quantidade de drogas, rádios comunicadores, munições, balança de precisão e localizaram uma estufa de produção de maconha do tipo “skunk”, além de centenas de mudas da droga.

Segundo as investigações, dois dos presos são do estado de Minas Gerais e responsáveis por abastecer a organização criminosa que atua no Complexo da Maré com armas de alto poder de destruição, munições e drogas.

Participaram da ação as Delegacias de Repressão a Entorpecentes (DRE); de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC); de Roubos e Furtos de automóveis (DRFA), e outras unidades do DGPE, além da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo