Casos de Políciahomicídioinvestigaçãomilíciatráfico de drogas e armas

Suspeitos de ser milicianos e de vender drogas atraíram homem para a morte simulando querer comprar arma dele

Três homens suspeitos de vender drogas e ao mesmo tempo ter envolvimento com milicianos tiveram a prisão preventiva decretada acusados de cometer um homicídio em maio do ano passado, em Campo Grande.

Os assassinos atraíram a vítima para a morte sob alegação de que queriam comprar uma arma de fogo. O rapaz foi assassinado com a própria arma. 

Os suspeitos abriram fogo contra Lucas Emanuel da Silva Portugal vulgo: ´Cabelinho´ ou ´Noel´ e desovaram o corpo a 1,4 quilômetro de distância. Um dos acusados  teria atraído a vítima para o sítio onde os comparsas moravam.

 A vítima ao se dar conta da emboscada, teria tentado fugir, no entanto, não conseguiu se livrar de seus supostos executores. 

Os suspeitos do crime ainda são acusados de fazer desmonte de automóveis; circular armados pela região e de roubos a transeuntes e veículos.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo