Casos de PolíciaComando VermelhoGuerra entre facçõesOperação PolicialPrisãoTerceiro Comando Purotráfico de drogas e armas

TCP aterroriza Três Rios com homicídios de rivais e obrigando moradores a votarem em políticos indicados por eles. Polícia fez operação

Policiais civis da 108ª DP (Três Rios), de unidades do 7º Departamento de Polícia de Área (DPA) – Região Serrana e policiais militares deflagram operação, nesta sexta-feira (18/06), para cumprir mandados de busca e apreensão e de prisão no bairro Habitat, no município de Três Rios, contra integrantes de uma estrutura criminosa responsável pela distribuição e venda de entorpecentes, vinculada à uma das maiores facções do Rio de Janeiro, o Terceiro Comando Puro (TCP). Até o momento, seis pessoas foram presas, arma e drogas foram apreendidas.

De acordo com as investigações, para manter o domínio na região do interior do estado e sustentar uma suposta hegemonia, os bandidos usam de violência física e psicológica contra moradores e pessoas contrárias ao tráfico na localidade, com ostentação de armas para intimidar e coagir. Segundo os policiais, os integrantes da organização se juntavam a outras lideranças criminosas de comunidades de Três Rios e promoviam encontros, churrascos e apontavam representantes políticos para os moradores do bairro.

Os agentes apuraram, ainda, que dois homicídios foram praticados na região, ao longo de 2020, em virtude dos confrontos travados entre os bandos rivais. No início deste ano, outro assassinato foi cometido envolvendo os traficantes.

Foram presos hoje: Juninho do Glória apontado como liderança do tráfico no Habitat (o Bairro Glória é uma das localidades dominadas pelo TCP em Três Rios), Lucão, João conhecido como Jovem, Gabriel Giarolla e Luan Araújo. Todos foram encaminhados para a 108ª DP (Três Rios).

– A violência do bairro acaba se confundindo com um outro quadro similar, que é visto em diferentes bairros da cidade. O tráfico, visando a manutenção de seus pontos e um suposto status de poder bélico e econômico, forçaria moradores a conviver com um constante medo de um iminente confronto – disse o titular da 108ª DP, delegado Claudio Batista Teixeira.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo