Tevez do Cajueiro e Claudinho CL (CV) ordenaram morte de comparsa e mandaram clientes da boca sumirem com o corpo

Os chefes do tráfico no Morro do Cajueiro, em Madureira, na Zona Norte do Rio, Tevez do Cajueiro e Claudinho CL ordenaram a morte de um integrante da quadrilha em agosto do ano passado e determinaram que usuários de drogas, em um carro roubado por eles, sumissem com o corpo da comunidade. 

Entre os dias 09 e 10 de agosto de 2019, a dupla de criminosos  mandou bandidos não identificados ainda, com outros bandidos efetuarem disparos de arma de fogo contra a vítima Yago Guilherme Lacerda produzindo-lhe as lesões que, por sua natureza e sede, foram a causa eficiente de sua morte

O crime foi perpetrado por motivo torpe, uma vez que serviu para cumprir a ´lei do tráfico´, objetivando demonstrando o poder da facção criminosa Comando Vermelho-CV, que domina a Comunidade do Cajueiro, sendo certo que a vítima possuía envolvimento com o tráfico de drogas da referida comunidade.´ ´

Ainda, o crime foi cometido mediante recurso que dificultou a defesa do ofendido, considerando que a vítima foi surpreendida pela superioridade numérica e armada dos traficantes, os quais o conduziram para localidade onde foi executado, com os disparos de arma de fogo, sem qualquer chance de defesa.

No dia 10 de agosto de 2019, por volta das 02h, na Estrada do Portela, altura do n°391, no interior de um veículo da marca Chevrolet, modelo Agile, de cor vermelha e placa KZO-2567, suspeitos ainda não identificados, em comunhão de ações e desígnios com Tevez e Claudinho CL ocultaram o cadáver da vítima, determinando que dois moradores da rua e usuários de drogas do Cajueiro, dirigissem o veículo para fora da comunidade, ocultando o corpo de Yago.

PMs relataram que abordaram o carro que trazia o corpo  quando patrulhavam a região nas proximidades do viaduto de Madureira na Avenida Conselheiro Galvão. Eles visualizaram o veículo e deram ordem de parada.´ ´

Os moradores de rua só obedeceram a ordem de parada na Rua Carvalho de Souza, já na descida do viaduto, de imediato eles desceram e deitaram ao solo e durante o vasculhamento do veículo foi encontrado um corpo de um homem negro com mãos e pés amarrados no banco de trás do veículo.´

Ao questionarem os ocupantes do veículo quem era a vítima e quem era o autor do homicídio os mesmo informaram ser usuários de drogas e que haviam acabado de sair da comunidade do Cajueiro onde foram obrigados pelos traficantes locais a retirar o veículo de dentro da comunidade e largar em um lugar longe dali. 

Que após essa informação, os PMs conduziram os moradores de rua até 29 DP onde foram submetidos a um reconhecimento pelo proprietário do veículo vítima do roubo e o mesmo não reconheceu os rapazes que conduziam o carro com os autores do roubo.