Casos de PolíciainvestigaçãoViolência

TH da Maré (TCP) liberou homem que era torturado por comparsas por suspeita de agredir e roubar jovem

R.F.C foi absolvido em 2017 da acusação de ter torturado uma jovem de 21 anos no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio.

Entretanto, por conta da suspeita, foi torturado por traficantes da localidade e só não morreu por ordem do chefe do tráfico no local, Thiago de Souza Folly, o TH, que determinou que os comparsas o liberassem e o entregassem a polícia.

Os autos do processo relatam como se deu a tortura sofrida por R.F.C. Levou tapas, socos e chutes.

Ele tirado de sua residência na Vila do João e levado para a Salsa e Merengue. Durante a agressão somente ouviu uma voz dizendo ´que o TH ora sabe se chamar  para todos pararem com as agressão; que ele seria levado e entregue para a polícia´ e uma pessoa disse ´deixa TH, a gente matar o estrupador (sic) (o declarante); que os agressores obedeceram TH, que levaram o declarante de Kombi par ao pontilhão, que é um viaduto, onde estava uma viatura da Polícia Militar.

Contou que o tempo todo os agressores queriam que o declarante confessasse que teria sido ele o autor do crime praticado contra a jovem; ele ficou firme e falava ´podem me matar, mas eu não fiz nada com a menina.

Ele afirmou aos bandidos que não roubo (sic) e não estuprou a moça que somente conhecia a jovem da localidade, de ver passar.

O pai da jovem supostamente agredida também respondeu processo pela tortura contra R.F.C mas também foi absolvido. 

TH também era réu na ação mas sequer foi julgado. O processo foi desmembrado em relação a ele mas continua em andamento. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo