Casos de PolíciaComando VermelhoDenunciaGuerra entre facçõesinvestigação

Traficante cria célula independente do CV no Mato Grosso e fica jurado de morte pela facção

O traficante Luciano Mariano da Silva, o Marreta, fundou uma célula independente do Comando Vermelho (CV) no Mato Grosso criando descontentamento com outros líderes da facção e passou a ser jurado de morte pelo grupo.


Marreta e seus comparsas, segundo relatório do COAF, movimentaram cerca de R$ 18 milhões e dominavam o tráfico nas cidades de Alta Floresta, Barra dos Bugres, Cláudia, Vera, Apiacás, Feliz Natal, Nova Mutum e Nova Olímpia.

Foram identificadas lojas de roupas e confecções, em nome de familiares de Marreta, que são empresas ‘fantasmas’, usadas para lavar o dinheiro do crime.


Marreta adotou uma metodologia própria de recrutamento do CV no MT, recolhimento de valores por meio de determinadas camisas, caixinhas e biqueiras.


Ele uniu presos de outros Estados a sua nova célula como os das facções Primeiro Grupo Catarinense (PGC), Sindicato do Crime (SDC)-RN e o Okaida, da Paraíba. 


Por conta da perseguição, Marreta foi colocado na ala evangélica na Penitenciária Central do Estado (PCE).

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo