Casos de PolíciaComando VermelhoGuerra entre facçõesinvestigaçãoOperação PolicialPrisão

Traficante do CV pagou R$ 500 a dois homens para desovar cadáver em área do TCP. Dupla que transportou corpo foi condenada

  Traficante do Comando Vermelho do bairro de Triagem, na Zona Norte do Rio, pagou R$ 500 a dois homens para desovar o corpo de um homem em área do Terceiro Comando Puro (TCP). A dupla foi condenada pela Justiça.


O fato foi descoberto em 09 de março de 2021, por volta das 00h10, na Rua Nove, Vila do João, no Complexo da Marê .


Os dois homens acabaram presos em flagrante na posse do veículo Renault Logan, cor cinza, ano 2017, placa PZP 9869 RJ, carro que receberam um dia antes, mesmo sabendo que automóvel era produto de roubo ocorrido no mesmo dia dia 08/03/2021, por volta das 23h25, no bairro de Riachuelo, 


 Policiais militares realizavam patrulhamento pelas proximidades da Vila do João, quando visualizaram o veículo parado na Rua Nove, percebendo que os acusados mexiam em seu interior. 


Por se tratar de local de difícil acesso, pertencente a área notoriamente conflagrada, dominada pela facção criminosa denominada TCP, os policiais decidiram realizar a abordagem. 


Ao serem abordados, os acusados não puderam sustentar versões compatíveis em torno da posse do veículo sabidamente roubado, o que levou os policiais a intensificarem a revista no automóvel. 

Na mala do carro, os policiais encontram o corpo de Leonan Levi Franklin Antonio, vulgo “Levis” assassinado por disparo de arma de fogo em data ainda não precisada. 


Os réus, diante do flagrante de ocultação de cadáver e receptação de veículo, alegaram aos policiais que foram contratados por um traficante de Triagem para fazer a “desova” do cadáver, o qual lhes forneceu o veículo apreendido e lhes pagaria a quantia de R$ 500,00 .


Um dos réus pegou dois anos de cadeia mas ganhou o direito de recorrer em liberdade, já o outro, que foi sentenciado a dois anos e seis meses, terá que cumprir pena em regime semiaberto. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo