AssaltoCasos de PolíciainvestigaçãoTerceiro Comando Puro

Traficante Grisalho (TCP) manteve caminhoneiro vítima de golpe do falso carreto como refém. Extorsão foi praticada por preso do Mato Grosso do Sul. Veículo foi levado para o Paraguai

Um dos frentes da Favela do Muquiço, em Deodoro, na Zona Oeste do Rio, Carlos Eduardo Barros de Oliveira, o Grisalho, manteve um caminhoneiro como refém após comparsas ligarem para a vítima e combinarem um frete falso. O veículo acabou sendo levado para o Paraguai. 



Conforme narrado na denúncia, a investigação do crime se deu através do inquérito policial oriundo do RO 071-00083/2021, com a finalidade de apurar crime de roubo de caminhão de carga, que posteriormente foi transportado para o Paraguai, e extorsão. 

Nesse contexto, os elementos carreados aos autos apontam que um detento  custodiado no estabelecimento prisional Jair Ferreira de Carvalho, em Campo Grande-MS, teria negociado a contratação do falso carreto com a vítima, bem como arregimentado a participação de sua companheira e de sua enteada na empreitada criminosa. 

As denunciadas supostamente participando do esquema criminoso, teriam realizado a compra de chips de aparelhos celulares utilizados pelo preso bem como coordenado os grupos de Whatsapp criados com o intuito de dar transparência de legalidade aos serviços de transporte de carga falsamente oferecidos à vítima. 

Um outro criminoso teria participado das negociações do falso carreto, além de dialogar constantemente com o preso  e com a vítima, a fim de atraí-la ela para a emboscada. 

Grisalho, juntamente com o comparsa, teria rendido a vítima e levado a mesma até o imóvel onde foi mantida em cativeiro sob vigília armada, até que o caminhão fosse transportado para o Paraguai. 

Mais um bandido teria participado do crime, mantendo a vítima em cativeiro, sob vigília armada. 

  A vítima reconheceu Grisalho e um comparsa por foto em sede policial  

Sete pessoas tiveram a prisão preventiva decretada por esse crime. Uma mulher chegou a ser presa mas foi solta. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo