Casos de PolíciaComando Vermelhomorte em confronto

Traficante mais procurado do CV em Angra, Leleco foi morto em confronto com a PM

O traficante do Comando Vermelho mais procurado de Angra dos Reis, Leonardo Oliveira da Conceição, o Leleco, de 28 anos, foi morto em um tiroteio com PMs no centro da cidade nesta terça-feira (5).

A PM informou que policiais militares do 33ºBPM (Angra dos Reis) foram alvo de disparos de arma de fogo quando realizavam patrulhamento na Comunidade do Santo Antônio, região central de Angra dos Reis. Houve confronto e Leleco foi ferido. Ele foi socorrido ao Hospital Municipal da Japuíba, mas não resistiu. Os policiais apreenderam uma pistola, munição e um rádio comunicador com o criminoso, que é apontado como um dos chefes do tráfico de drogas em diversas comunidades na costa verde. Ocorrência em andamento.

O traficante gerenciava os pontos de vendas de drogas nas localidades de Camorim Grande, Caixa D?Água e Fortaleza. e considerado um dos mais violentos do município.

Leleco era investigado pelos disparos que atingiram o Fórum de Angra dos Reis e estaria ligado há vários homicídios investigados pela distrital, como a de um casal de enfermeiros na região do Camorim Grande.  

 

Segundo investigações, estava sendo apurado a sua participação a uma tentativa de assalto a uma agência do Banco do Brasil, em novembro de 2019, que transformou o Centro de Angra dos Reis em um verdadeiro faroeste.

Um PM foi baleado e um homem, que passava de carro tentando fugir dos tiros, capotou com o carro e morreu. Os criminosos conseguiram escapar pelo mar em uma embarcação que os esperava no cais. Os criminosos chegaram a explodir quatro caixas eletrônicos.

Também em 2019, após a deflagração da Operação TNT- FASE I perante o Juízo da 2ª Vara Criminal de Resende, denominada ?Martelo de Thor?, destinada a apurar o envolvimento de criminosos desta região com organização voltada para o cometimento de roubos violentos, em especial com o emprego de explosivos, figurando como principais vítimas instituições financeiras mantenedoras de caixas eletrônicos, foi investigado a sua participação nesta quadrilha.

Que foi instaurada, visando apurar a existência de grupo criminoso que praticava diversos delitos na região da Costa Verde e do Sul Fluminense, em especial o tráfico de entorpecentes, e figurando como gerente geral e contador das ?bocas de fumo?.

Ainda o abastecimento de bocas de fumo?, da distribuição de armas de fogo e munições a comparsas, da prestação de contas de valores auferidos por subordinados no comércio de drogas, dentre outros assuntos que deixaram clara sua posição de liderança no grupo.

Ele também se encontrava na condição de Evadido do Sistema Penitenciário desde 2019. O Disque Denúncia oferecia uma recompensa de R$ 2 mil por informações que ajudassem em sua captura.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo