Casos de Políciainvestigaçãomilíciatráfico de drogas e armas

Traficantes agem como milícia e cobram taxas a moradores de condomínio em Niterói

A invasão de traficantes do Morro do Pimba ao Condomínio Residencial Bela Vista, no Fonseca, em Niterói, obra do programa Minha Casa Minha Vida do governo federal foi tema de reportagem do Jornal O Globo em agosto do ano passado.

A Justiça traz detalhes sobre a investigação. Segundo a apuração, os traficantes da comunidade do Pimba, desde o início de 2019, estariam obrigando os condôminos a pagarem certa quantia em dinheiro.

Além disso, os criminosos obrigaram a empresa responsável pelo empreendimento cedesse cinco apartamentos ao chefe do tráfico de drogas local, identificado como Pablo Mota Brigido Soares, o BK, que está preso.

As responsáveis pela locação dos imóveis, sendo vulgarmente conhecidas como “corretoras do tráfico” têm a função de apresentarem os apartamentos aos novos interessados (indicados pelo tráfico), além de cobrarem o “aluguel” estipulado pela facção criminosa. Uma delas é companheira de Pablo.

Segundo os autos, que os denunciados e seus comparsas, após a expulsão de proprietários das unidades habitacionais, utilizam os apartamentos para a traficância de entorpecentes, alugam ou vendem aos moradores da comunidade, e o valor do proveito auferido é pago diretamente aos integrantes do tráfico de drogas.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar