Casos de PolíciaComando VermelhoGuerra entre facçõeshomicídio

Traficantes que iam dar um golpe no TCP armaram uma cilada para comparsa afim de matá-lo e entrar na facção rival (CV) com mais prestígio

Dois traficantes que eram do Terceiro Comando Puro (TCP) armaram uma cilada para um comparsa para lhe matar e trocar de facção em Cabo Frio, na Região dos Lagos.



Segundo consta das declarações prestadas pelas testemunhas, o crime teria ocorrido no Conjunto Habitacional Minha Casa Minha Vida, em razão de disputa envolvendo o tráfico de drogas nas comunidades do Valão (dominada pela facção criminosa Terceiro Comando) e do Morro do Limão (dominada pela facção criminosa Comando Vermelho). 


Os policiais que atenderam a ocorrência e a mãe da vítima informaram que moradores do local presenciaram o crime e disseram que Rodrigo Batista dos Santos foi vítima de três tiros na cabeça e um na mão e que os autores seriam conhecidos pelos vulgos GB (já preso) e Parrudinho. Moradores viram tudo. 


A mãe da vítima narrou ainda que após os fatos ela recebeu ameaças de morte de ´GB´ pelo ´Facebook´ e que nenhuma das pessoas que presenciaram o crime compareceram para prestar declarações por medo


Uma testemunha narrou que ´GB´ e ´Parrudinho´ eram membros do TCP atuantes no Minha Casa Minha Vida,  e que no dia dos fatos os denunciados ligaram para a ´boca´ pedindo para buscarem o dinheiro angariado com a venda de drogas, sendo que o responsável por buscar o dinheiro foi a vítima Rodrigo, conhecido pelo vulgo ´Andorinha´.


O depoente contou que viu quando os denunciados executaram a vítima, pois estava a cerca de 50 metros de distância e que após a execução ´GB´ e ´Parrudinho´ saíram do local levando a moto de Rodrigo e um revólver do tráfico. 


Segundo a testemunha, a motivação do crime foi pelo fato de que os denunciados tinham planejado mudar de facção e com o assassinato de um membro do TCP chegariam na facção de destino com mais prestígio. 


Mostrar mais

PUBLICIDADE

Aguarde 10 segundos e clique em fechar publicidade para visualizar a notícia.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Encontramos um bloqueador de anúncios em seu navegador. Desabilite-o para navegar