Casos de PolíciaGuerra entre facçõesmilíciaTerceiro Comando Puro

União do tráfico com a milícia presente em dez bairros da capital e cinco municípios do Grande Rio

Levantamento feito pelo Serviço do Disque Denúncia revela a existência de narcomilícias (união entre milicianos e traficantes) em pelo menos dez bairros da capital e em cinco municípios do Estado, incluindo o Rio de Janeiro.

De acordo com a pesquisa, na capital, as narcomilícias estão presentes nos bairros de Campo Grande, Santa Cruz, Recreio dos Bandeirantes, Praça Seca, Bangu, Jacarepaguá, Vargem Grande e Cosmos, na Zona Oeste, e em Cascadura, na Zona Norte.

Além do Rio, a união entre o tráfico e a milícia ocorre em Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Belford Roxo, na Baixada Fluminense, e em São Gonçalo.

No ano de 2020, entre 01 de janeiro e 09 de agosto, foram cadastradas 310 denúncias que indicam a união de grupos formados por milicianos e traficantes de drogas, fenômeno que tem recebido a denominação de “narcomilícias”.

O Disque Denúncia explica que, apesar de ser uma quantidade expressiva de denúncias cadastradas, esse volume representa apenas uma pequena fração do total de denúncias cadastradas sobre tráfico de drogas e milícias asatuando isoladamente(respectivamente 5522 e 2363 denúncias cadastradas nesse mesmo período).

Segundo denúncias, a narcomilícia tem como principal expressão no conluio existente entre os grupos paramilitares e traficantes da facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP), também chamada de União 5.3. Em algumas regiões da cidade, os dois grupos estão unidos contra os rivais do Comando Vermelho (CV).

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo