Casos de PolíciainvestigaçãoPrimeiro Comando da Capital

Veja como polícia decifrou carta criptografada do PCC e descobriu plano para resgatar Marcola

Em 8 de abril de 2019, foi apreendido na rede de esgoto do Pavilhão Habitacional II da Penitenciária de Presidente Venceslau, um manuscrito codificado e fragmentos de manuscritos do Primeiro Comando da Capital (PCC). 
Após procedimento de secagem e higienização, policiais e o setor de inteligência da Secretaria de Administração Penitenciária lograram decifrar a carta criptografada, revelando-se texto de seguinte teor


PRIMEIRAMENTE UM FORTE ABRAÇO A TODOS A SITUAÇÃO ESTA DA SEGUINTE FORMA QUEM ESTA FECHANDO NA RUA UM OS NOSSOS IRMAO GASPAR E RALF E NA RUA DOIS O ARIEL A SINTONIA ESTA NA RUA MAS TEMOS ORDENS DEIXADAS PELO O BARBA DE SAPO QUE TEMOS QUE AGIR NA INTELIGENCIA O CARLAO DA ZONA NORTE JÁ ESTA FECHANDO NA TERRITORIAL E MANDOU SALVE PARA TODOS DA RESTRITA DOS OUTROS BAIRROS TEM QUE DISPONIBILIZAR DOIS IR DE RESPONSA DE CADA QUEBRADA PARA FORMAR UM TIME DA HORA ESTAMOS NO AGUARDE DO MAGRELO PARA DAR RETORNO SE VAI TIRAR O RAPAZ DA TERRA DOS CANDANGOS SABEMOS QUE O POMBO JA VOOU LA ATÉ O MOMENTO NÃO TINHA PEREQUITOS POR LÁ MAS SABEMOS QUE TIRAR O RAPAZ DE LÁ TEM QUE SER UM TABULEIRO DIFERENCIADO DE TODOS E SÓ COM O APOIO DO MENINO QUE PODEMOS CONCLUIR A FESTA ESSE TIME DO CARLAO E PARA AGIR NO SAPATINHO NO MOMENTO CERTO VAMOS PARA CIMA DOS VERMES QUE MANDARAM OS NOSSOS AMIGOS PARA AQUELE LUGAR DESUMANO SABEMOS QUE O TABULEIRO UTILIZADO NAO ERA O CORRETO MAS SÓ TINHA ESSE PARA SE COMUNICAR NA URGENCIA.

Com informações do Coordenador de Unidades Prisionais da Região Oeste, foram elucidados alguns dos termos empregados na mensagem, inclusive, codinomes e funções dos envolvidos. 


Assim, dentre outros dados, verificou-se que GASPAR é alcunha do acusado Márcio Domingos Ramos, que também ostenta alcunha de Sombra. Em investigação decorrente da Operação Ethos, indicou-se que exerceu a função de Sintonia Final dos Gravatas e, após a transferência de integrante da organização, apelidado de Cego, para Presidente Bernardes, assumiu função na Sintonia Final do PCC. Por fim, passou a ser Sintonia do Progresso, responsável por administrar e controlar o tráfico de drogas da facção, por ordenar execução de delitos e planos de resgate. 


RALF é alcunha do réu Wilber, que em 2014 fez parte da Sintonia dos Gravatas, desvendada com as investigações da Operação Ethos, que terminou por assumir função de Sintonia Final, gozando de poder de decisão, ordenando crimes a outros membros e o resgate de presos. 


ARIEL é Valdeci, preso em decorrência da apuração feita na Operação Ethos, por exercer a função de Sintonia Final dos Gravatas, desde 2013, havendo, ademais, informações de que controla o tráfico de drogas na região de Campinas, além de ser acusado de liderar atentados, provocados pela facção, em maio e junho de 2006. Passou a compor a Sintonia Final do PCC, com elevado poder de decisão, ordenando o cometimento de crimes por outros membros, a execução de planos de resgate, sempre obtendo informes sobre os andamentos das empreitadas. 


BARBA DE SAPO e RAPAZ são codinomes de Marco Willians Herbas Camacho (Marcola), líder máximo da facção. 


CARLÃO DA ZONA NORTE foi identificado como Carlos Henrique da Silva, com função de sintonia externa dos estados e países.


MAGRELO é Gilberto Aparecido dos Santos, vulgo Fuminho narcotraficante com destaque na América Latina, responsável pela distribuição de cocaína para a Europa e importante fornecedor de droga para a organização na Bolívia e no Paraguai.


O termo POMBO significa drone; TERRA DOS CANDANGOS é Brasília; TIME equivale a equipe; FESTA refere-se ao resgate; PEREQUITOS é o Exército; NOSSOS AMIGOS é a cúpula da facção criminosa. 


Em suma, os manuscritos revelaram plano de resgate de Marcola do sistema prisional, em Brasília, apurando-se que, antes de ser transferido para lá, ele incumbiu os três denunciados do desempenho de funções estratégicas de liderança do PCC.

Valdeci, Marcio e Wilber assumiram responsabilidades para darem prosseguimento aos crimes perpetrados pela facção e Marcola determinou que instruíssem Gilberto (Fuminho), por cartas, a continuar planejando seu resgate. 

Agentes que estivessem em liberdade deveriam fazer levantamento da rotina de servidores públicos responsáveis pela transferência, para posterior execução (morte) dos mesmos. 


Da carta apreendida verifica-se a confabulação para o mencionado resgate, com o auxílio de integrantes do PCC.

Laudo pericial apontou que parte dos manuscritos partiram do punho dos denunciados Valdeci e Márcio. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo