Casos de PolíciahomicídioOperação PolicialPrisão

Vereador Dr Jairinho é preso por morte de enteado de 4 anos

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol) do Rio de Janeiro, por meio da 16ª DP (Barra da Tijuca), prendeu o vereador Jairo Souza Santos Junior, o Dr. Jairinho, e a mãe de Henry Borel, Monique Medeiros da Costa e Silva, acusados pela morte do menino. A prisão aconteceu nesta quinta-feira (08/04), em Bangu, na Zona Oeste, por meio de um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça. A criança, de 4 anos, morreu no dia 8 de março.

As investigações começaram indicando, inicialmente, um suposto acidente doméstico. No entanto, após o resultado do laudo da necropsia, no qual apontou que o menino teve hemorragia interna e laceração hepática, provocada por ação contundente, e que o corpo da criança apresentava hematomas, edemas e contusões, surgiram outras suspeitas e dúvidas. Os agentes ouviram testemunhas, entre elas, Dr. Jairinho e Monique.

Segundo o titular da 16ª DP, delegado Henrique Damasceno, foram expedidos mandados de busca e apreensão de aparelhos de telefone celular e houve a interdição judicial do apartamento onde o fato aconteceu. Também foi realizada uma reprodução simulada, utilizando um boneco com o peso e tamanho semelhantes ao de Henry. Todo o trabalho de investigação foi acompanhado pela perícia técnica e pelo Ministério Público.

Para auxiliar o esclarecimento do caso, o Governo do Estado adquiriu recentemente para a Polícia Civil um software israelense de última geração chamado Cellebrite Premium, que recupera mensagens ou imagens apagadas em qualquer equipamento eletrônico, como celulares. O dispositivo foi fundamental para a descoberta de conversas trocadas entre o Dr. Jairinho, a mãe de Henry e, inclusive, a babá do menino. As investigações seguem em andamento.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Encontramos um bloqueador de anúncios em seu navegador. Desabilite-o para navegar