EsportesFlamengo

Bruno Henrique será julgado pelo TJD-RJ nesta sexta e pode desfalcar Flamengo na reta final do Carioca

O Flamengo pode perder um de seus artilheiros na reta final do Campeonato Carioca: Bruno Henrique. O Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) marcou para a tarde desta sexta-feira o julgamento do atacante, expulso no clássico contra o Vasco no último dia 9. Ele recebeu o segundo cartão amarelo e o vermelho após o fim da partida por reclamação (veja no vídeo acima). Na súmula, o árbitro Wagner Magalhães do Nascimento relatou o que ouviu do jogador: “Você é fraco e não apita nada”.

Bruno Henrique foi enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por “assumir conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva”. Se punido, o atacante, autor de seis gols no estadual e na briga pela artilharia, pode pegar de um a seis jogos de suspensão e ficar fora de uma eventual final de Taça Rio ou na semifinal geral. Como o julgamento é depois da semifinal do returno, ele está liberado para o Fla-Flu desta quarta-feira, no Maracanã.

A bronca de Bruno Henrique foi com o pênalti marcado para o Vasco nos minutos finais da partida, que terminou empatada por 1 a 1. Depois de receber o segundo cartão amarelo, o atacante do Flamengo continuou criticando o árbitro na saída de campo. Para o jogador, é improvável que o juiz tenha visto qualquer toque da distância em que estava do lance.

– Cara, nós fomos falar com ele, que o quarto árbitro viu o lance e não falou nada, e ele, de trás, falou que foi pênalti. Pênalti como? O cara encostou no jogador deles, e ele caiu, e ele deu pênalti? Mas enfim…

Além de Bruno Henrique, o preparador físico rubro-negro, Alexandre Sanz, também será julgado na sexta-feira pelo mesmo motivo do atacante. Enquadrado no artigo 258, o membro da comissão técnica também corre o risco de ser suspenso por até seis partidas.

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo