Esportes

Com 15 infectados, Palmeiras tenta adiar jogo com Ceará. CBF nega

Presidente Caboclo não aceita. Por conta do calendário sobrecarregado. Diretoria palmeirense tenta entender onde foi o foco de tantos com covid

Palmeiras tenta localizar o foco da covid. 15 jogadores infectados
Cesar Greco/Palmeiras

São Paulo, Brasil

Alan Empereur, Luan, Gabriel Menino, Viña, Danilo, Rony, Gabriel Silva, Jailson, Vinicius, Kuscevic, Gustavo Scarpa, Quiñonez, Pedro Acácio, Marino, Gabriel Veron.

E o auxiliar técnico João Martins.

Mais o assessor técnico e ex-jogador Edu Dracena.

15 jogadores do Palmeiras está com covid.

A diretoria sondou a CBF sobre a possibilidade de adiamento da partida de amanhã, pelas quartas-de-final da Copa do Brasil.

A resposta foi a mesma.

O Palmeiras, como todos os clubes, inscreveram 40 jogadores na competição.

Menos 15 sobram 25.

O mesmo critério já manteve jogos do Flamengo e vários outros clubes com atletas infectados.

Balada de Ramires é exemplo, para a CBF, de afrouxamento do Palmeiras
Reprodução/Twitter

A ordem do presidente Rogério Caboclo é ser rígido, sem exceções.

A não ser que um clube não tenha 11 jogadores para colocar em campo e mais três reservas.

O que ainda não aconteceu.

Caboclo insiste que o calendário está sobrecarregado.

Mas esta segunda onda de covid está assustadora.

Na rodada passada do Brasileiro, 43 jogadores infectados.

Mais dois treinadores.

Na cúpula da CBF se acredita que os clubes afrouxaram o protocolo.

Os exemplos de Ramires e de Arboleda em baladas, sem máscara, foram lembrados.

Galiotte está muito irritado com esse foco de Covid no Palmeiras. Ramires ameaçado
Palmeiras

Por isso, Caboclo está tranquilo.

Acredita que se os clubes impusessem regras mais rígidas, seus atletas não estariam se contaminando em massa.

Ou seja, clube que bater à porta da CBF pedindo adiamento de seus jogos, se não tiver pelo menos 26 infectados, terá as partidas mantidas.

Fonte: R7

Fonte
R7
Mostrar mais

PUBLICIDADE

Aguarde 10 segundos e clique em fechar publicidade para visualizar a notícia.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Encontramos um bloqueador de anúncios em seu navegador. Desabilite-o para navegar