Flamengo

Coordenador afirma que Flamengo vai aumentar investimento na equipe feminina de futebol

A equipe de futebol feminino do Flamengo disputou duas competições ao mesmo tempo e mesmo demonstrando enorme evolução, não conseguiu conquistar nenhuma das duas principais taças: O Brasileiro feminino sub-18 e o Campeonato Carioca profissional.

No Brasileirão sub-18, as meninas do Flamengo chegaram até a segunda fase, sendo eliminadas pelo Internacional e no Cariocão profissional, conquistou a Taça Guanabara, mas acabaram sendo eliminadas pelo Fluminense nas semifinais.

Foto: Paula Reis / Flamengo

Após a participação nas duas competições, a cúpula do Mais Querido criou o cargo de coordenador de futebol feminino e André Rocha foi o escolhido para tal função e em entrevista ao site “GE”, ele falou sobre o novo cargo.

– Não foi criado por causa dos resultados esportivos dos últimos tempos, mas pela necessidade de organização e do crescimento da modalidade. O futebol feminino tem se profissionalizado cada vez mais, e a demanda administrativa do clube é muito maior – afirma o coordenador.

André Rocha comentou sobre a derrota do time no Campeonato Carioca Feminino para o Fluminense e afirmou que o título d competição não era a prioridade do clube e foi vista apenas como uma pré-temporada.

– Não foi um campeonato que nos impactou tanto dentro do nosso planejamento, não foi o nosso objetivo. Claro que o Flamengo sempre entra na competição para ser campeão, mas tivemos outros critérios e outra conduta para essa competição, que foi vista como uma pré-temporada. Isso ficou claro para as atletas e para a comissão técnica.

Foto: Paula Reis / Flamengo

Mesmo com a derrota da equipe sub-18 no Campeonato Brasileiro da categoria, o novo coordenador do futebol feminino ressaltou a importância da vitória de Fluminense e Botafogo no Brasileiro sub-18 e Carioca feminino, respectivamente.

– O cenário vem melhorando, e o crescimento é bom para todo mundo. É um momento importante para o Rio de Janeiro, é importante para o projeto do Botafogo e para o fortalecimento do projeto do Fluminense. Onde tem hegemonia, tem uma desvalorização do produto.

André Rocha comentou sobre o futuro do time feminino do Flamengo e garante que o investimento na equipe serão maiores com o passar dos anos e que mudanças já começaram a ser feitas, visando um resultado positivo para o clube.

Foto: Paula Reis / Flamengo

– O nosso planejamento é de médio prazo, por volta de dois anos. A primeira medida é a renovação do elenco, já liberamos algumas atletas no final do ano e estamos liberando mais agora. Temos um rejuvenescimento do elenco, com um aproveitamento maior de algumas atletas da base, disse antes de completar:

– Uma segunda remessa de reforços são as atletas mais experientes, com posições estratégicas. Em 2022, teremos um aumento grande no investimento e um amadurecimento do time. Estamos passando por essa fase de renovação com a certeza de que o Flamengo vem, em 2021, muito mais forte do que em 2020 – conclui André Rocha.

Fonte: Cenário MT

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Encontramos um bloqueador de anúncios em seu navegador. Desabilite-o para navegar