Os resultados ruins e o clima pesado com o elenco, que ficou evidenciado após a discussão em campo com Paulo Henrique Ganso durante o empate com o Santos, colocaram fim à terceira passagem do treinador pelas Laranjeiras na manhã desta sexta-feira.

A decisão da troca no comando foi tomada após uma reunião com a presença do presidente Mário Bittencourt, do vice Celso Barros e do diretor de futebol, Paulo Angioni. Em um mês à frente da equipe, Oswaldo dirigiu o Fluminense em seis partidas do Campeonato Brasileiro, além do empate em 1 a 1 com o Corinthians, pela Copa Sul-Americana.