A atriz trans Ale Tavares abriu um processo contra Mc Lan na defensoria pública de São Paulo.

Ela pede indenização por danos morais ao cantor alegando ter sido vítima de transfobia do funkeiro, durante uma gravação de clipe do artista em 2017.

Ale seria uma das moças do videoclipe, mas, segundo a atriz, Mc Lan, ao perceber que ela era trans, a destratou diante de toda equipe.

“Como na época transfobia não era crime, entramos com uma ação por danos morais, porque o que ele fez na frente de todo mundo era apropriado”, afirmou Ale à coluna.

“A gente não é obrigado a aceitar o próximo, mas a gente tem que se respeitar como ser humano, independente de cor, raça, sexo ou religião.”