Notícias

Criança pede emprego para o pai em cartinha de Natal: ‘Não quero ver ele triste’

“Só queria um emprego para o meu pai, para ele não ficar mais triste”. Esse é o desejo de Natal deste ano do garoto Matheus Gomes Freire, de 12 anos, morador do bairro Casqueiro, em Cubatão (SP). Segundo informado, ele entregou a cartinha com o pedido durante a ação de um estabelecimento da cidade e uma funcionária resolveu publicar a carta nas redes, o que gerou grande repercussão.

Embora a carta tenha sido feita em 6 de dezembro, o menino só a entregou na última sexta-feira (20). Em entrevista, ele contou que a escreveu para entregar ao Papai Noel no shopping, mas quando foi até o local, estava fechado. Na sexta, ele foi até uma loja de departamento, onde encontrou a Mamãe Noel e entregou a cartinha.

A locutora Carla Camargo Marques e Silva foi quem recebeu a carta das mãos de Matheus e afirmou ter ficado muito emocionada. “Quando ele veio até mim, perguntou se podia entregar e eu disse que sim, em seguida, ele me questionou se eu não ia jogar fora”, afirma. A leitura foi feita no intervalo e mexeu muito com ela, segundo relata.

A mulher contou sobre a cartinha para a colega de trabalho Suelen Conceição Ferreira, que se sensibilizou com a história e resolveu postar uma foto da carta no status do WhatsApp. Em seguida, algumas pessoas compartilharam o print nas redes. “Se a gente puder ajudar, vamos tentar fazer o Natal melhor”.

Desemprego

O pai de Matheus, Manoel Dos Santos Freire, de 53 anos, é soldador e está desempregado há cerca de 10 meses, quando o contrato que mantinha com a empresa que trabalhava, em Santos, no litoral de São Paulo, acabou. Além dele, na casa moram a esposa, que também está desempregada, e o filho.

“QUANDO A GENTE ESTÁ TRABALHANDO, FICA TUDO BEM. SABEMOS QUE VAMOS RECEBER PARA PAGAR AS CONTAS, MAS QUANDO NÃO SE TEM EMPREGO, AS CONTAS CHEGAM E NÃO TEM COMO PAGAR. AS COISAS FICAM MAIS DIFÍCEIS A CADA DIA. TENHO QUE TRABALHAR PARA SUPRIR AS NECESSIDADES DE CASA E, NESSAS HORAS, SÓ DEUS MESMO PARA NÃO DEIXAR A GENTE CAIR”. ELE CONTA QUE, DE VEZ EM QUANDO, CONSEGUE ARRUMAR UNS ‘BICOS’ E AMIGOS CONSEGUEM AJUDAR COM UMA CESTA BÁSICA OU ALGUMA OUTRA DOAÇÃO.

A carta do filho pegou Manoel de surpresa, pois o garoto não avisou que tinha escrito para o Papai Noel. “Eu estou sabendo agora. Fico orgulhoso do meu filho se preocupar conosco”, relata o pai, emocionado. Tímido, o menino diz com firmeza que esse é seu único desejo. “Não quero nada mais. Só um emprego para meu pai, porque não quero mais vê-lo triste”, finaliza.

Fonte
Vanessa Ortiz, G1 Santos
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo