Notícias

Mães acusam creche de dopar crianças no interior paulista; prefeitura abre investigação

Com seis meses, Hector (nome fictício) começou a frequentar o Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Valter Peresi, em Votuporanga, no interior de São Paulo.

Ele ficava com a boca torta, olhar longe, vomitava muito e até desmaiava.

Fazia exames e não dava nada”, conta a mãe, a educadora infantil Keli Antoniolo, de 35 anos.

No meio da tarde, as educadoras perceberam que o corpo da criança estava mole.

Com dificuldade em descobrir qual era a doença, os médicos diagnosticaram virose.

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo