Baixada FluminenseCasos de PolíciaDenunciaDuque de CaxiasMesquitaNotíciasNova IguaçuSão João de Merititráfico de drogas e armas

Saiba onde o tráfico rola solto no Rio e Grande Rio

Informações do Disque Denúncia revelam onde o tráfico de drogas rola solto na capital e municípios da Região Metropolitana do Rio de Janeiro com venda de drogas e exibição de armas. Muitos destes locais são fora das comunidades. As denúncias foram publicadas entre os dias 26 de junho e 1º de julho.

  • Na Estrada São Bento, em Belford Roxo, cerca de cinco olheiros, aliados do CV, monitoram, debaixo de uma árvore, o vai e vem dos veículos, impedindo que eles passem para a rua onde ficam os traficantes armados com pistolas e fuzis
  • Conhecem a Rua Cabeção (assim como é chamada a Rua Tinoco), bairro Recreio Itapoã, em Nova Iguaçu? Lá, tem uns caras que fazem jus ao vulgo da via e, armados, insistem em vender e consumir drogas, todos os dias, a partir das 14h.
  • Cerca de dez traficantes armados circulam pela Rua Ismael Passos e adjacências, em São Gonçalo. Eles andam com um Ford K Hatch cinza, que parece ser roubado, e vendem drogas. Dizem que traficantes do Salgueiro estão ajudando.
  • Na comunidade do Dique, em São João de Meriti, traficantes armados vendem drogas na Rua Tucão. Os lucros e vendas dos empreendedores do mal aumentam nos finais de semana. E, pra variar, não faltam barricadas nas redondezas, tudo pra dificultar a ação da polícia.
  • Bailes funk dos traficantes da Mangueirinha, em Duque de Caxias acontecem todos os domingos. A droga rola solta e nem na quarentena a bandidagem sossegou. Detalhe sórdido: o local onde fazem os bailes se chama Santuário.
  • A “Caixa D’água”, como é conhecida uma localidade na Rua Carolina Machado, bairro Juscelino, em Mesquita, está transbordando de traficantes que fazem do local ponto para venda e consumo de drogas. O mesmo acontece nas Ruas Carolina Méier e Irmã Maurício e na Trav. Casca.
  • Tráfico de drogas na Rua Caruaru, bairro Juscelino, Mesquita. Todo dia, durante a madrugada, lá estão eles vendendo drogas, se comunicando com rádios transmissores e, vez ou outra, circulando em motos e carros roubados.
  • -Tem escritório do tráfico lá na Rua Josefina, bairro Paraíso (pelo visto, deixou de ser em São Gonçalo). Fica na parte de cima de um imóvel desativado e de onde conseguem vigiar toda a área. Já a venda das drogas, essas acontecem na Rua Doutor Ibérico.
  • Traficantes armados fecharam a Est. do Ouvidor, em Belford Roxo, usando trilhos de ferro, retroescavadeira e um caminhão (dizem que os donos do veículo são políticos da região). Além disso, os “engenhosos” vendem drogas. Quando a polícia chega, eles fogem pela ponte do Amapá.
  • A bandidagem: traficantes do CV fecharam o final da Rua João Feliciano da Costa, em Itaboraí, com restos de materiais de construção e troncos de árvores, atrapalhando a passagem de veículos no local.
  • “Rato”, “Playboy” e “Estilo” são traficantes de Itaguaí, que atuam na Estrada Ari Parreiras. Eles andam com rádios transmissores, armados e vendendo drogas.
  • -Tem “Goiaba” estragando na Rua Dom Aguino, bairro JD Nova Era, em Nova Iguaçu. O traficante, que mora no local e faz da frente do imóvel ponto para venda de drogas, passeia pelas ruas do bairro em um GOLF verde, placa ignorada, junto com seus comparsas.
  • Tem um sobrado, aparentemente “abandonado”, sendo utilizado por traficantes lá na Rua Barão de São Félix, Centro do Rio. No local, a venda de drogas é realizada todos os dias, em qualquer horário, mas com um fluxo maior de pessoas no período da noite.
  • Esquina do tráfico- Ruas Ismael Passos e Álvaro Costa, sentido “buraco da cobra”, bairro Mutua, em São Gonçalo. Todos os dias, na parte da noite, lá estão eles, sempre em trios e armados, vendendo e consumindo drogas.
  • Na Rua Tenente Elias Magalhães, no Colubandê, São Gonçalo, uma casa é usada pelos traficantes “TH”, “Bocão” e outros, que tocam o terror; armados, vendem drogas, roubam carros e assaltam estabelecimentos. Aos sábados, ainda fazem “freela” como produtores de eventos na rua.
  • A coisa não tá fácil nas ruas de Vaz Lobo: na Rua Anajás, perto da estação do BRT, um campo de futebol virou salão de festas para milicianos e traficantes. Já na Rua Bezerra de Menezes e na Calumbi, o tráfico gosta mesmo é das máquinas caça-níqueis e jogo do bicho.
  • Parece que a Ilha já não é mais do governador. Na Rua Inhovera e adjacências, perto de uma escola, os traficantes “Neves” e “Chapola”, do Morro do Dendê, deram ordens para instalar barricadas e monitorar a região com olheiros armados com fuzis. A bandidagem não brinca em serviço!
  • imovelDoTrafico lá na Rua Lucinda Barbosa, Quintino Bocaiúva, utilizado por dois traficantes, todos os dias, das 8h às 20h, para venda e consumo de drogas. O mesmo acontece em um casa de vila.
  • A localidade conhecida como “Rasta”, lá na Av das Palmeiras, JD Primavera/Duque de Caxias, virou o point do tráfico. Todos os dias, lá estão eles; armados e vendendo drogas.Como se não bastasse, colocaram barricadas e, aos domingos, promovem aqueles eventos que já conhecemos.
  • Na Rua Cristo Redentor, em São João de Meriti, uma vila conhecida como “Carandiru” foi invadida por traficantes, que dormem no local. Outra vila, na Rua Cruz da Fé, também é usada por bandidos, que escondem drogas na cisterna, telhados e buracos dos muros.
  • Na Rua Iracu, em Parada de Lucas, no cruzamento com a Rua Aguapé, vários traficantes do TCP são vistos vendendo drogas e ostentando carros de luxo. Um deles, o tal do Peixão, é dono até de posto de combustível

#Dora

.

Grimacing face

Face with rolling eyes

Dizem que traficantes lá do Salgueiro estão ajudando!

#Dora

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar