Casos de PolíciaDenunciainvestigaçãomilíciaNotícias

Supostas cartas de Batman a miliciano reforçam suspeita da polícia que paramilitares da antiga estão reforçando grupo de Tandera

As cartas supostamente enviadas por Ricardo Teixeira da Cruz, o Batman, ao miliciano Willian Negão reforçam a suspeita da polícia que antigos integrantes da Liga da Justiça teriam aderido ao grupo de Danilo Dias Lima, o Tandera, do qual Negão fazia parte . 


Já havia sido falado há algum tempo atrás de que miliciano Tony Ângelo, que também está preso e comandou a Liga, foi outro que passou a apoiar Tandera. Seu irmão Thiago, que foi assassinado na Baixada Fluminense, era aliado de Danilo.  

Tony e Batman, porém, seriam desafetos, uma briga antiga que permanece até hoje. Na suposta carta, ele chamaria Ângelo de traidor.


Quem está cooptando esse apoio dos antigos é o miliciano conhecido como Fofo, que também foi subordinado a Batman.

Segundo despacho recente do Superior Tribunal de Justiça de janeiro de 2022, um possível retorno de Batman ao sistema penitenciário fluminense traria a possibilidade do acirramento na disputa entre as milícias em razão da morte de Wellington da Silva Braga, o Ecko.

De acordo com o documento, Batman ainda gozaria de prestígio e admiração entre os paramilitares e de seus antigos subordinados ainda na ativa como o próprio Fofo. 


O relatório cita também Fabinho Gordo, que foi assassinado no ano passado e que também havia debandado para o grupo de Tandera.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo