Política

Felipe Neto detona Marco Feliciano após gasto R$ 157 mil dos cofres públicos com os dentes

A Câmara dos Deputados aprovou o reembolso de R$ 157 mil para o deputado Marco Feliciano (Podemos-SP) referente a um tratamento odontológico.

Segundo o jornal Estado de São Paulo, o parlamentar alegou que precisa corrigir um problema de articulação da mandíbula e “reconstruir o sorriso” com coroas e implantes dentários.

político não confirmou o valor do tratamento dentários e disse que sofria terríveis dores relacionadas ao bruxismo.

Para receber o reembolso, Marco Feliciano apresentou um laudo do dentista para a Mesa Diretora em abril deste ano, mas foi rejeitado pela equipe técnica.

Munido do laudo o deputado recorreu da decisão e a Mesa Diretora, formada por sete parlamentares, acabou aprovando o gasto.

reportagem do Estadão ainda apurou que além do tratamento odontológicos de Feliciano, ele também passou por duas cirurgias recentemente, uma oftalmológica e outra de hérnia.

A gente quase que troca toda a boca da pessoa, sabe?”, disse ele, que se intitula na redes sociais como “dentist designer” e “mestre em implantes”.

“O que é mais imoral, 157 mil nos dentes do Feliciano ou fazer o trabalhador se aposentar aos 70 anos com salário mínimo 157 vezes menor que os dentes do deputado???”, citou o ‘Blog do Josias’.

Isso mesmo, cento e sessenta e cinco salários mínimos foi o povo pagou, pelos dentes do evangélico Marco InFeliciano, pra ele rir e debochar da cara do povo brasileiro”.

Estadão falou com especialistas que disseram que o valor pedido do reembolso está fora da realidade e que a patologia apresentada no laudo por Feliciano, nem necessitaria de intervenção cirúrgica.

Em nota oficial, a Câmara afirmou que o reembolso da despesa e disse que foi autorizado pela Mesa Diretora de acordo com o Ato da Mesa 89/2013, que permite esse tipo de pagamento.

Desde junho o jornal vem tentando solicitar os pareceres e justificativas da Mesa sobre o caso para a Câmara, através da Lei de Acesso à Informação (LAI), mas tem sido negado até hoje.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo