Motoristas podem ser presos e BRT, interrompido se passageiros viajarem em pé

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, disse que motoristas dos ônibus do BRT podem ser presos em flagrante se conduzirem os veículos articulados com passageiros em pé.

Segundo Crivella, a Prefeitura encaminha à Câmara dos Vereadores, nesta quinta-feira, um projeto que prevê mudança na escala da Guarda Municipal, de 12 h por 60 h para 12 h por 36 h.

Ainda em relação ao BRT, o prefeito disse que haverá fiscais da Secretaria Municipal de Transportes do Rio (SMTR) em cada uma das 36 garagens do sistema, para garantir que todos os ônibus estejam em circulação.

“Se nada disso adiantar, vamos suspender o BRT por 24 horas, prazo que pode ser estendido”, disse Crivella, que anunciou também a suspensão do cartão RioCard de alunos da rede pública de ensino: “As aulas estão suspensas.

Lucas Rosendo

Estudante de jornalismo na Unicarioca.