Política

STJ nega liberdade e Picciani permanece em prisão domiciliar

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) impediu, na última terça-feira (23), um recurso de liberdade ao ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) Jorge Picciani (MDB). A definição geral é da Quinta Turma da Corte.

No início do mês, o descritor do caso, Félix Fischer, já sucedia rejeitando liminarmente o recurso. Dessa vez, além dele, avaliaram os ministros Jorge Mussi, Reynaldo Soares da Fonseca, Ribeiro Dantas e Joel Ilan Paciornik. Em nota, a defesa de Picciani anunciou que vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal, “onde acredita que o julgamento se dará de forma mais serena e obterá êxito”.

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo