Flexibilização Após três semanas quase sem engarrafamentos, Rio registra 21 km de lentidão na manhã dessa segunda

A cidade do Rio registrava às 7h desta segunda-feira (8) um engarrafamento de 9 km, segundo o Centro de Operações Rio (COR). Nas três segundas-feiras anteriores não havia congestionamento. Às 8h, o registro de lentidão chegava a 21 km, quatro vezes maior que nas últimas 3 semanas, quando a média de congestionamento no mesmo horário foi de 5 km.

Segundo o COR, por volta das 7h50 havia lentidão no sentido Centro da Avenida Brasil, na altura do Realengo, em Guadalupe, em Coelho Neto.

Já no sentido Zona Oeste, as principais retenções eram entre Coelho Neto e Barros Filho e na altura de Deodoro.

Antes das 6h15, um acidente envolvendo um carro deixava a Linha Vermelha bastante congestionada na altura da Rodovia Washington Luís. A saída de Duque de Caxias também era complicada.

Este é o primeiro dia útil após a flexibilização das medidas de isolamento no estado. Os transportes intermunicipais voltaram a operar sem barreiras, mas obrigam o uso de máscara.

O decreto assinado pelo governador Wilson Witzel também suspendeu as restrições nos trens, no metrô e nas barcas. Até então, só pessoas que trabalham em serviços essenciais podiam embarcar. Agora, a viagem está liberada para todos.

Na quinta-feira (4), após a divulgação da flexibilização no município do Rio, a cidade já tinha registrado congestionamento quatro vezes maior em comparação com as últimas três semanas no município do Rio de Janeiro. Segundo o Centro de Operações, às 9h, havia 9 km de de retenções na cidade enquanto a média anterior era de 2 km.